Dança para Mim

O Granada Flamenco Ballet surgiu com o intuito de formar uma companhia que represente a região andaluza e mostre a sua riqueza artística e cultural. Foi estabelecido em 2017 e a sua primeira obra foi Carmen, a qual conta com mais de 60 espetáculos em lugares tão emblemáticos como o Teatro Nacional de Pequim, a Grande Ópera de Xangai e o Teatro Grande de Chongqing. Esta obra já foi vista por cerca de 30.000 espetadores em pelo menos 20 cidades asiáticas, além de ter sido apresentada em outros lugares tais como Granada, Almuñécar, Tarragona e Suíça.

O Granada Flamenco Ballet viaja com dois formatos diferentes, um amplo de 26 artistas e outro reduzido de 18 artistas. O grupo maior é formado por 17 bailarinos, 6 músicos e 3 técnicos de som, enquanto o grupo mais pequeno viaja com 15 bailarinos e 3 técnicos de som. A companhia serve como um “trampolim” para os novos talentos locais, dando-lhes a oportunidade de dançar com alguns dos bailarinos andaluzes mais famosos. Desta forma, o Granada Flamenco Ballet tem como objetivo promover e formar algumas das futuras promessas locais do flamenco.

“Dança para Mim” muda o conceito do espetáculo ao navegar num aprimorado balanço entre a música e a dança. Neste espetáculo não há trama, tudo se centraliza nos movimentos coreografados por Patricia Guerrero, vencedora do Premio Nacional de Danza. Farruca, Caracoles, Vidalita, o som dos saltos ou das castanholas, um gemido ou o mais profundo silêncio são  interpretados de distintas formas mas todos com o mesmo objetivo claro: acompanhar a música.

Pode também gostar

Espetáculos